quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Poema - A CAROLINA

A CAROLINA

Querida, ao pé do leito derradeiro
Em que descansas dessa longa vida,
Aqui venho e virei, pobre querida,
Trazer-te o coração do companheiro.

Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro
Que, a despeito de toda a humana lida,
Fez a nossa existência apetecida
E num recanto pôs um mundo inteiro.

Trago-te flores, - restos arrancados
Da terra que nos viu passar unidos
E ora mortos nos deixa e separados.

Que eu, se tenho nos olhos malferidos
Pensamentos de vida formulados,
São pensamentos idos e vividos.

Autor: Machado de Assis

Fonte: http://www.pensador.info/frase/NTM5NzUy/

2 comentários:

  1. Opa !
    Rapaz, fiquei te devendo este soneto. Cheguei aqui e você mesmo quitou minha dívida.

    Valeu !
    Abço

    ResponderExcluir
  2. Sempre às ordens!

    Pode deixar mais sugestões que vou procurar atender o mais rápido possível.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...