domingo, 5 de julho de 2015

Pausa por tempo indeterminado

Olá a todos.

Por motivos diversos (nada grave, fiquem calmos) as atualizações do Blog estão suspensas até que eu tenha tempo para cuidar dele novamente. Agradeço desde já a compreensão e o apoio de todos vocês que têm nos acompanhado por todos esses anos. OBRIGADO!
Até a volta!
Leia Mais ►

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

VAMOS LER MAIS!

Vamos ler mais
Leia Mais ►

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

FELIZ ANO NOVO!!!! - Mario Quintana - Ano Passado - Prosa

No ano passado...

Já repararam como é bom dizer "o ano passado"? É como quem já tivesse atravessado um rio, deixando tudo na outra margem...Tudo sim, tudo mesmo! Porque, embora nesse "tudo" se incluam algumas ilusões, a alma está leve, livre, numa extraodinária sensação de alívio, como só se poderiam sentir as almas desencarnadas. Mas no ano passado, como eu ia dizendo, ou mais precisamente, no último dia do ano passado deparei com um despacho da Associeted Press em que, depois de anunciado como se comemoraria nos diversos países da Europa a chegada do Ano Novo, informava-se o seguinte, que bem merece um parágrafo à parte:

"Na Itália, quando soarem os sinos à meia-noite, todo mundo atirará pelas janelas as panelas velhas e os vasos rachados".

Ótimo! O meu ímpeto, modesto mas sincero, foi atirar-me eu próprio pela janela, tendo apenas no bolso, à guisa de explicação para as autoridades, um recorte do referido despacho. Mas seria levar muito longe uma simples metáfora, aliás praticamente irrealizável, porque resido num andar térreo. E, por outro lado, metáforas a gente não faz para a Polícia, que só quer saber de coisas concretas. Metáforas são para aproveitar em versos...

Atirei-me, pois, metaforicamente, pela janela do tricentésimo-sexagésimo-quinto andar do ano passado.
Morri? Não. Ressuscitei. Que isto da passagem de um ano para outro é um corriqueiro fenômeno de morte e ressurreição - morte do ano velho e sua ressurreição como ano novo, morte da nossa vida velha para uma vida nova.


Autor: Mario Quintana
Fonte: Pensador
Leia Mais ►

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

FELIZ NATAL! PRÓSPERO ANO NOVO

OI!!!Tem alguém em casa?
Foi aqui que encomendaram?Entrega antecipada para Natal e Ano Novo!!!


|""""""""""""""""""""""""||_
|...............*AMOR*...........|||"'__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""



|""""""""""""""""""""""""||_
|............*SAÚDE*...........|||"|""__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""



|""""""""""""""""""""""""||_
|...............*PAZ*.... .........|||"|""__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""



|""""""""""""""""""""""""||_
|........*CARINHO*...........|||"|""_
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""



|""""""""""""""""""""""""||_
|............*ALEGRIA*........|||"|""__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""



|""""""""""""""""""""""""||_
|............*AMIZADE*........|||"|""_
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""



|""""""""""""""""""""""""||_
|........*FELICIDADE*......|||"|""__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)



|""""""""""""""""""""""""||_
|...............*FÉ .................|||"|""__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""




Entrega feita!
Participe da campanha FAÇA UM AMIGO FELIZ!!!
Mande essa encomenda p/ todos os seus amigos.
DEUS JÁ PREPAROU UM CAMINHÃO DE BENÇÃOS PARA VC!!

Leia Mais ►

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Estatutos do Homem - Thiago de Mello - Poesia

Os Estatutos do Homem 
(Ato Institucional Permanente)
A Carlos Heitor Cony

Artigo I
Fica decretado que agora vale a verdade.
agora vale a vida,
e de mãos dadas,
marcharemos todos pela vida verdadeira.

Artigo II
Fica decretado que todos os dias da semana,
inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Artigo III 
Fica decretado que, a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito
a abrir-se dentro da sombra;
e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro,
abertas para o verde onde cresce a esperança.

Artigo IV  
Fica decretado que o homem
não precisará nunca mais
duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem
como a palmeira confia no vento,
como o vento confia no ar,
como o ar confia no campo azul do céu.

        Parágrafo único: 
        O homem, confiará no homem
        como um menino confia em outro menino.

Artigo V 
Fica decretado que os homens
estão livres do jugo da mentira.
Nunca mais será preciso usar
a couraça do silêncio
nem a armadura de palavras.
O homem se sentará à mesa
com seu olhar limpo
porque a verdade passará a ser servida
antes da sobremesa.

Artigo VI 
Fica estabelecida, durante dez séculos,
a prática sonhada pelo profeta Isaías,
e o lobo e o cordeiro pastarão juntos
e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora.

Artigo VII 
Por decreto irrevogável fica estabelecido 
o reinado permanente da justiça e da claridade, 
e a alegria será uma bandeira generosa 
para sempre desfraldada na alma do povo.

Artigo VIII  
Fica decretado que a maior dor
sempre foi e será sempre
não poder dar-se amor a quem se ama
e saber que é a água
que dá à planta o milagre da flor.

Artigo IX  
Fica permitido que o pão de cada dia
tenha no homem o sinal de seu suor.  
Mas que sobretudo tenha 
sempre o quente sabor da ternura.

Artigo X 
Fica permitido a qualquer  pessoa,
qualquer hora da vida,
uso do traje branco.

Artigo XI  
Fica decretado, por definição,
que o homem é um animal que ama 
e que por isso é belo,
muito mais belo que a estrela da manhã.

Artigo XII  
Decreta-se que nada será obrigado 
nem proibido,
tudo será permitido, 
inclusive brincar com os rinocerontes 
e caminhar pelas tardes 
com uma imensa begônia na lapela.

        Parágrafo único: 
        Só uma coisa fica proibida:
        amar sem amor.

Artigo XIII  
Fica decretado que o dinheiro
não poderá nunca mais comprar
o sol das manhãs vindouras.
Expulso do grande baú do medo,
o dinheiro se transformará em uma espada fraternal
para defender o direito de cantar
e a festa do dia que chegou.

Artigo Final.  
Fica proibido o uso da palavra liberdade, 
a qual será suprimida dos dicionários 
e do pântano enganoso das bocas.
A partir deste instante
a liberdade será algo vivo e transparente
como um fogo ou um rio,
e a sua morada será sempre 
o coração do homem.

Autor: Thiago de Mello


Fonte: Dhnet

Esse poema foi utilizado como mensagem de fim de ano de uma rádio do Rio de Janeiro no ano de 2013.


Leia Mais ►

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Poesia - Pablo Neruda - Poema 20



Poema 20

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.

Escrever, por exemplo: “A noite está estrelada,
e piscam, azuis, os astros, ao longe”.

O vento da noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a quis, e às vezes ela também me quis.

Nas noites como esta,  tive-a entre meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela me desejou, e às vezes eu também a desejava.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que a perdi.

Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como no pasto o orvalho.

Que importa que o meu amor não pudesse guardá-la?
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
Minha alma não se conforma por havê-la perdido.

Como que para aproximá-la, meu olhar a procura.
O meu coração a procura, e ela não está comigo.

A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores.
Nós, os de então, já não somos os mesmos.

Já não a desejo, é verdade, mas como a desejei…
Minha voz buscava o vento para tocar seu ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro. Seus olhos infinitos.

Já não a desejo, é verdade, mas talvez a deseje…
É tão curto o amor, e tão longo o esquecimento…

Porque em noites como esta tive-a entre meus braços,
minha alma não se conforma por tê-la perdido.

Embora seja a última dor que ela me causa,
e estes sejam os últimos versos que eu lhe escrevo.

Autor: Pablo Neruda

(Tradução livre de Fabio Rocha e Luis Cubas Vivanco, do livro Pablo Neruda – poemas para recordar – Selección de Óscar Hahn, 4a edição. Santiago do Chile: Fundación Pablo Neruda, Outubro de 2012, ps. 15 e 16 – poema original do livro “Veinte poemas de amor y una canción desesperada” (é o poema 20). 


Fontes:  A Magia da Poesia e Vagalume
Leia Mais ►

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

113º aniversário de Cecília Meireles - Poesia - Motivo



                        Cecília Benevides de Carvalho Meireles foi uma poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira. É considerada uma das vozes líricas mais importantes das literaturas de língua portuguesa.







Motivo


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.


Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.


Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.


Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.


(Não encontrei dados sobre a fonte ou em qual das obras da autora encontra-se esse poema).


Esse poema foi musicado pelo cantor Fagner.



Leia Mais ►

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Texto de Leitor - A Biblioteca - Poesia - Junior Omni

"A BIBLIOTECA"


Na BIBLIOTECA eu leio e descanso
Viajo nos LIVROS e nunca me canso
Na BIBLIOTECA aprendo a ser GENTE
Conheço os ASTECAS, povo INTELIGENTE.

Descubro as CIÊNCIAS e a MATEMÁTICA
E com PACIÊNCIA construo a TEMÁTICA
Contemplo os FILÓSOFOS com suas TEORIAS
Também os ASTRÓLOGOS e a ASTROLOGIA

Vou citar o grande “MARTIN LUTHER KING”
Vou falar do ROCK, do JAZZ e o SWING.
Vou fazer menção de “MAHATMA GANDHI”
Vou citar a ÍNDIA e o sagrado ‘RIO GANGES’

Na BIBLIOTECA tem SONHO e TERNURA
Tem AMOR, FICÇÃO, tem DOENÇA, tem CURA.
Tem HISTÓRIAS, tem DRAMA, TEATRO, NOVELAS.
Tem GLÓRIAS, tem FAMA, MAUS TRATOS, MAZELAS.

Tem a FÍSICA, a QUÍMICA, a BIOLOGIA.
Tem “DRUMMOND DE ANDRADE” e suas POESIAS
Tem PRINCÍPIO, tem MEIO e FIM da HUMANIDADE.
Tem o APOCALIPSE e as atrocidades

Li FERNANDO PESSOA e sua LITERATURA
Vi “OSCAR NIEMEYER” com sua ARQUITETURA
Até o maravilhoso ‘MÁGICO DE OZ’
Que há mais de cem anos ecoa sua voz

Na BIBLIOTECA tem grandes ARTISTAS
Na PINACOTECA os RENASCENTISTAS
Nas TELAS tem OBRAS de muito PRESTÍGIO
Algumas roubaram sem deixar VESTÍGIO

Quero mencionar também as ESCULTURAS
Vou falar de “RODIN” e de suas criaturas
Esculpiu ‘O PENSADOR’ e a ‘PORTA DO INFERNO’
E o mundo o consagrou como ARTISTA MODERNO

Quero também falar sobre a tal ‘BOSSA NOVA’
Vou lembrar “TOM JOBIM” que ainda se renova
Com as ‘ÁGUAS DE MARÇO’ molhando DEZEMBRO
E da famosa canção ‘CORCOVADO’ eu me lembro

Vou aqui encerrar este meu POEMA
Vou guardar estes LIVROS pra eu não ter problema
Já é NOITE e agora preciso dormir
Se DEUS quiser, AMANHÃ eu voltarei aqui!

______________________________
Autor: JUNIOR OMNI
Copyright © JUNIOR OMNI - 2006

® Todos os direitos reservados
_____________________________
Leia Mais ►

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Oração de Gandhi

Oração de Gandhi


Senhor, ajuda-me a dizer a verdade
diante dos fortes
e a não dizer mentiras para
ganhar o aplauso dos fracos.
Se me dás fortuna, não me tires a razão.
Se me dás sucesso, não me tires a humildade.
Se me dás humildade, não me tires a dignidade.
Ajuda-me a enxergar o outro lado da moeda.
Não me deixes acusar o outro
por traição aos demais, apenas por não pensar igual a mim.
Ensina-me a amar os outros como a mim mesmo.
Não deixes que me torne orgulhoso se triunfo,
nem cair em desespero se fracasso.
Mas recorda-me que o fracasso
é a experiência que precede o triunfo.
Ensina-me que perdoar é um sinal de grandeza
e que a vingança é um sinal de baixeza.
Se não me deres o êxito,
dá-me forças para aprender com o fracasso.
Se eu ofender as pessoas,
dá-me coragem para desculpar-me.
E se as pessoas me ofenderem,
dá-me grandeza para perdoar-lhes.
Senhor, se eu me esquecer de Ti,
Nunca Te esqueças de mim.
Leia Mais ►

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Texto de leitor - Lyz Cotrim - O Beijo no Escuro - Prosa



O BEIJO NO ESCURO


Sempre fui extremamente dedicada ao trabalho, mas confesso que desde que me separei recentemente, tenho usado o trabalho como consolo, e isso me ajuda a não me sentir tão sozinha. E foi numa dessas madrugadas infelizes, no trabalho, que tudo aconteceu.
Eram duas horas da manhã quando acabei meu relatório. Desliguei o computador, e, em seguida, as luzes. Apliquei um pouco de batom nos lábios, mesmo estando escuro e saí devagar para o elevador. Não tive pressa, afinal, ninguém me esperava no apartamento.
Entrei no elevador e, para a minha surpresa, encontrei seis executivos, com caras de acabados, mas a diferença entre eu e eles, é que eles, provavelmente tinham alguém os esperando em casa.
Ai veio o blecaute. Breu total. Nem a luz de segurança do elevador funcionava. ''Eu não deveria ter deixado de fumar'‘, uma voz masculina falou ironicamente. Aí veio o silêncio, esse silencio desses estranhos que me fez querer ter ido de escada.
E foi nesse silencio que de repente, sinto os lábios de alguém nos meus. Um beijo surpreendente, eletrizante. Era como mil agulhas entrando em meu corpo, de uma forma boa, é claro. Nem sequer me movi, nem estremeci. Era um beijo apaixonado, aquele que eu busquei a vida toda. Ninguém nunca me beijara deste jeito, nem mesmo meu marido.
Alguns segundos depois, a porta do elevador se abre e eu já não estou mais sendo beijada. O vigia do prédio nos levou até as escadas com a ajuda de uma lanterna.
Estava tão pensativa que nem mesmo vi o caminho até em casa passar. Ao chegar em casa, me joguei na cama com toda a forca e de repente, um choro continuo me tomou. Soluçava feito uma criança. Eu me apaixonei por aquele beijo, o beijo de um estranho. Imaginava qual dos seis executivos havia me beijado.
Agora, só me restava esperar pelo próximo blecaute, e ser pega de surpresa novamente.

Autora: Lyz Cotrim
Visitem seu blog: Cronica, contos etcetcetc
Fonte da Imagem: Letters to Juliet

Leia Mais ►

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Feliz Páscoa! - Símbolos da Páscoa



Olá a todos.

Nesta sexta-feira santa, vamos dar uma olhada nos símbolos da Páscoa:
A páscoa é a principal festa do ano litúrgico cristão, comemorativa da ressurreição de Jesus Cristo, no terceiro dia após a crucificação. É também a época que os judeus comemoram a libertação do seu povo do jugo egípcio. A festividade da páscoa foi fixada pelo Concílio de Nicéia (325 d.C.) no primeiro domingo após a lua cheia que se seguir ou anteceder o dia 21 de março. Se a lua cheia cai em 20 de março, a seguinte será então a de 18 de abril (29 dias após). Se este dia for um domingo, a Páscoa, será então a 25 de abril. Assim, a festa da Páscoa oscila entre 22 de março e 25 de abril, e de sua data dependem as datas de todas as outras festas móveis: Paixão, Ramos, Ascensão, Pentecostes, Trindade e a festa de Deus (corpo de Deus ou do Santíssimo Sacramento).
Suas origens remontam aos primeiros tempos do cristianismo e é provavelmente, a mais antiga comemoração cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. O nome Páscoa vem do aramaico pasha, em hebraico pesah. O seu significado etimológico é incerto. Alguns procuram-no em raiz egípcia que significa “golpe” ou “ferida”. Há quem prefira ligar a palavra ao siríaco, que significaria “ser feliz”. Entretanto o significado geralmente aceito é o que adquiriu no hebraico bíblico: “saltar”, “passar adiante”. No livro de êxodo a palavra relaciona-se à noite em que Javé feriu os primogênitos do Egito e “poupou” ou “saltou” as casas dos israelitas cujas traves das portas estavam pintadas com o sangue do cordeiro pascal.
Como a paixão e a morte de Jesus coincidiram com a Páscoa judaica, vários costumes e símbolos dessa festa foram incorporados às tradições cristãs. Alguns costumes da liturgia pascal, como o de acender o primeiro fogo do domingo, desapareceram com a perda de seu sentido simbólico na civilização ocidental. Outros costumes permaneceram apenas no Oriente. Nos países ibéricos e em suas ex-colônias ainda persiste a “malhação do Judas”, hábito condenado pela Igreja, que consiste em linchar simbolicamente, no sábado de aleluia, o apóstolo que traiu Cristo.
A Igreja Católica nos preparativos para a vigília pascal obedece a um esquema no qual todos os temas e simbolismos são gradativamente apresentados. Em novembro, inicia-se a preparação com instruções sobre os sacramentos. A Quaresma é a preparação prática, por meio de penitência. No domingo de Ramos, celebra-se a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, sob os aplausos da mesma multidão que o verá crucificado no final da semana.
O sacrifício de Cristo é lembrado na sexta-feira da paixão. Por ordem do papa Pio XII, desde 1951 a missa do sábado de aleluia é celebrada à meia-noite, na passagem para o domingo. Nas igrejas protestantes, as celebrações do sábado de Páscoa são o ponto culminante de uma série de serviços religiosos realizados durante a Semana Santa, que começa no domingo de Ramos.

=>   Os Ramos - a Semana Santa já tem o seu início no domingo anterior, quando é relembrada a entrada de Jesus em Jerusalém. O povo o recebia agitando ramos de palmeira. Até hoje esse ritual é respeitado.

=>  O Cordeiro - significa Cristo sacrificado em favor do seu rebanho. Na Páscoa a antiga Lei, era sacrificado um cordeirinho. No Novo Testamento, a vítima pascal é Jesus Cristo, chamado Cordeiro Pascal. Tal como o sangue do cordeiro protegeu os escravos no Egito, o Sangue de Cristo, sacrificado por todos, protegerá a todos que Nele crerem.

=>  A Cruz - que mistifica todo o significado da Páscoa, a ressurreição e também o sofrimento de Cristo. No Concílio de Nicéia (325 d.C.), Constantino decretou a cruz como símbolo oficial do cristianismo, não somente um símbolo de Páscoa, mas o símbolo primordial da fé católica.

=> O Trigo e a Uva (O Pão e o Vinho) - simbolizam a vida eterna, o corpo e o sangue de Jesus, oferecidos aos seus discípulos na última ceia, para celebrar a vida eterna. Por seu grande significado com a Trindade Santa, traduzem, por excelência, o símbolo Pascal. Para a ornamentação da mesa de Páscoa, nada mais indicado que um centro feito com uvas e trigo, entre cestas de pães e jarras de vinho.

=> O Girassol - O girassol tem um simbolismo especial, pois está sempre voltado para o Sol, astro-rei, assim como nossas almas, que devemos estar viradas para o Divino – Sol, ou seja, Cristo Ressuscitado.

=> A Vela e O Círio Pascal - a grande vela que se acende na aleluia. Quer dizer: “Cristo, a luz dos povos”. As letras gregas, Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: “Deus é o princípio e o fim de tudo”. Representa o Cristo Ressuscitado que deixou o túmulo, radioso e vitorioso. Os algarismos do ano também ficam gravados no Círio Pascal. Nas casas cristãs, é comum o uso da vela no centro da mesa no almoço de Páscoa.



=> Os Sinos - Cantam a alegria da Ressurreição expressa nos cânticos de Aleluia. Tocando festivamente, anunciam novos tempos, alma nova nas criaturas.

=> O Coelho da Páscoa - por ser animal com capacidade de gerar grandes ninhadas, a imagem do coelho simboliza a fertilidade e a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente. Simboliza também a abundância que é dada por Cristo (“Eu vim para que tenham vida, e vida em abundância” – Jo 10:10).



=> O Peixe - O peixe é o mais antigo dos símbolos de Cristo. Se Cristo é o Grande Peixe, somos os peixinhos de Cristo. Isso quer dizer que devemos sempre viver mergulhados na Graça de Cristo e na Vida Divina, trazidas a nós pela água do Batismo, momento em que nascemos espiritualmente, como os peixinhos nascem dentro d’água. O peixe está vinculado às aparições de Jesus que se liga à presença do peixe em sua história, após a Ressurreição e diz respeito ao próprio Cristo Ressuscitado [(Jo 21,9) e (Lc 24,42-43)]. Lembra também a multiplicação dos pães e peixes, mais um símbolo da abundância das Graças divinas. A palavra peixe na língua grega se pronuncia “ichthys” que se relaciona as iniciais para a confissão de fé (“IXTYZ” – Jesus Christus Teós Yiós Soter – Jesus Cristo Filho de Deus Salvador). Portanto, o peixe também simboliza a fé das pessoas em Cristo.



=> Os Ovos - O ovo, aparentemente morto, é o símbolo da vida que surge repentinamente, destruindo as paredes externas e irrompendo com vida. Simboliza a Ressurreição. Simboliza o nascimento, o começo de uma vida nova.

O costume de presentear as pessoas na época da Páscoa com ovos ornamentados e coloridos começou na antiguidade. Os cristãos primitivos da Mesopotâmia foram os primeiros a usar ovos coloridos. Em alguns países europeus, os ovos são coloridos para representar a alegria da ressurreição. Na Grã-Bretanha, costumava-se escrever mensagens e datas nos ovos que eram dados às crianças com outros presentes. Na Armênia decoravam ovos ocos com retratos de Cristo e da Virgem Maria e de outras imagens religiosas.
Na França, no século XIII, estudantes da Universidade de Paris, saiam em procissão, para recolher presentes pascais, principalmente ovos, para depois distribuí-los aos amigos, colegas, parentes e vizinhos. O rei da França distribuía cestas de ovos dourados nessa ocasião. Nos séculos XVII e XVIII, os ovos de Páscoa serviam de motivos artísticos, alguns eram verdadeiras obras de arte. O costume é comum a todos os países católicos. Vale salientar que os ovos não eram comestíveis, pelo menos como se conhece agora.
No Brasil, a moda começou depois de 1920, especialmente nas grandes cidades do Sul, onde os ovos de Páscoa vinham de Paris, trazidos como lembranças para os amigos. Popularizou-se lentamente e nas confeitarias surgiram os ovos de chocolate e massa doce.



Leia Mais ►
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...